Cadastre-se   Esqueci a senha?
Dicionário de português
Dicionário de português

Sua historia - o meu amor proibido



carros viaki
ganhar prêmios por atividade cursos rapidos e baratos aula virtual

historias de amor
primeira palavra
ultima palavra
contador de palavras

Envie sua história







dicionario de verbos
dicionario sinonimos
dicionario de palavras
dicionario de frases

Aprender uma língua:
Frases em inglês Frases em espanhol Frases em alemão

Aprendendo:
# Analisar uma frase
Ajudando:
# Frases para traduzir
Respondendo:
# Dúvidas com palavras

jogos online diversão para toda a familia







o meu amor proibido

escrito por Anônimo em 4. März 2010:


Decidi publicar aki a minha historia de amor pork tenho k deitar p fora.. desabafar.
A minha historia de amor proibido ja dura faz 10 anos.
Ele era o rapaz da escola k todas as meninas keriam. era lindo, alto e bastante sociavel. Eu era a menina sem piada, k ninguem notava ou reparava. era bonita sim mas faltavam-me akeles atributos fisicos k os adolescentes tanto começam a gostar nessa idade.
Nunca pensei k o G. viesse a olhar seker p mim e muito sinceramente tambem nao olhava mt para ele pork era algo fora do meu alcance. Ate k um dia ele decidiu provar o contrario. Estava sentado a entrada do pavilhao da escola com um amigo knd eu passei p ele. Tinha começado a comer o gelado k trazia na mao knd ele m xamou.. olhei p tras mas nao sai d onde tinha ficado. ele voltou a xamar-me e knd xeguei perto dele ele na sua infatilidade de quem ker conversa diz-me: E k tal dares-me um bocado dese teu gelado..?
Olhei p ele e respondi na minha rebeldia: Grande lata.. crava as tuas namoradas e deixa-me em paz.
Ainda m lmbro da forma como ele olhou para o amigo sentado ao lado dele como k incredulo com o k lhe tinha respondido e desataram ambos a rir.. eu virei costas e fui embora..
Entao a partir dai o G. sempre arranja forma de se meter cmg.. por vezes as mais parvinhas.
Um dia ia a descer uma rua comprida ate minha casa e ele ja vinha algum tempo atras de mim mais o seu grupo de amigos.. E entao xamou-me, knd xeguei perto respondi: o k é k tu keres?!
- Se não te chamasse onde e k ias?!
- Vai-tef***.. ia p casa e ja la tava.. desanda! nao m xateies.
Entao G. começou o k p mim hj e ainda uma historia de amor proibido..
Fica-mos amigos, conversava-mos tds dias e knd dei p mim dei conta de estar a ir para a escola com a ansiedade de o ver e estar com ele. Convidoume para ir com ele ate casa dele. Eu sabia o k ele keria e mt sinceramente apesar de ja estar atraida p ele, dado ao numero enorme d raparigas interessadas nao kis ser eu mais uma e fui smpre negando.. Ate k um dia aceitei..
Entrei n predio e entra-mos juntos n elevador.. A um canto e ainda acanhada e com alguma vergonha subia com ele ate ao andar onde morava.. a meio da subida ele agarroume e deume o 1º beijo k ainda hoje esta gravado n minha memoria cmo se tivesse acontecido ha apenas um par de horas atras.. Knd m largou senti-me literalmente tonta, zonza e sem folego.. Wooooou.. akilo tinha sido um raio de um beijo.. E hoje knd m lmbro penso k tenha sido o 1º sinal de k este meu amor ia ser diferente d todos os outros de alguma forma.
A apartir desse dia nao nos largamos durante varios meses. Mas eu era novinha mas nao era parva nem ingenua de todo.. Eu sabia k ele tinha outras raparigas mas nao m importava. No fundo convencia-me k ele era apenas um amigo colorido com o kual passava bons momentos e k nao lhe ia exigir mais do k isso mesmo. E da parte dele tambem nao lhe dava mais d k pedia. Xeguei msm a dizer-lhe: G. eu adoro-te, e sei k knd eu saio daki ha muitas outras k veem para o meu lugar e nao m interessa. Mas kero k saibas k no dia em k isso m começar a incomodar é sinal k gosto de ti mais do k devo e kero.. e nesse dia os nosso encontros acabam.
Axo k ele nunca pensou k eu fala-se a serio pois ele olhou p mim, abraçou-se e sorriu. e eu deixe-me estar nos braços dele.. pork eram kentinhos e confrtaveis.. eram o meu momento preferido de tdos os dias.
Ate que esse dia xegou.. Eu começei uma relação com o F. pork me apercebia k ja nao m xegava uma amizade colorida. eu gostava dele mais do k devia mas nao lhe ia exigir nada. P isso fui ter com ele uma ultima vez. Fizemos amor, passamos a tarde juntos ate ser horas de ir p casa, e knd me despedi disse-lhe:
-G, eu começei a namorar com um rapaz.. por isso esta foi a ultima vez k vim ter contigo. Adoro-te e v continuar a ser smpre a amiga k fui ate hoje.. mas mais nada d k isso.Tenho outra pessoa agora.
Ele abarafustou cmg.. perguntou porkê. Mas eu nao tava disposta a dar-lhe a conhecer ate k ponto n fundo m tinha apaixonado p ele.. axava k era apenas mais uma das muitas k ele tinha e k nao era importante p ele.. e k ia passar.
Ele nao desistiu d continuar a insistir de tentar k nos encontrasse-mos.. mas eu recusava smpre. N minha cabeça era apenas a conversa do bandido k se fingia de bonzinho apenas para ter o k keria.
Um dia começei a estranhar a mestruação nao aparecer.. fiz um exame e descobri k estava gravida.
Nem keria acreditar.. nao podia ser. A verdade e k eu tomava a pilula mas niguem m tinha explicado k no primeiro mes a desgraçada podia nao fazer efeito totalmente. E engravidei.
O meu namorado axava k era dele k estava gravidae eu tambem nao lhe contei a verdade. Mas soube kuase na hora k akele filho era do G.
Fiz um aborto, era muito nova, nao tinha nada para oferecer a um bebe, e para os meus pais para alem de mais uma responsabilidade iria ser um desgosto enorme pois eu smpre tinha sido uma menina certinha e ajuizada. Claro k contar ao G. na altura estava fora de questão.. p k?! Eramos dois miudos n fundo. Axei k nao valia a pena mexer mais n ferida, ate pork ja nao o via ha umas semanas, e por isso so m restava eskecer.
Soube mais tarde k o G. tinha viajado para os E.U.A. Senti um pekeno vazio, alguma tristeza e pensei o porkê de m sentir asim.. se so tinha sido uma paixoneta pork e k m doia saber k ele tinha ido para longe? Mas deixei o tempo levar o sentimento e afugentei as lmbranças. O tempo passou. e o meu namoro com o F. fikou marcado por desconfianças e traiçoes da parte dele.. Namora-mos 2 anos,ate k um dia acbei com a relação. Um mes depois estava no trabalho kuando recebo uma xamada de um numero k nao conhecia.. atendi:
- Ola linda, entao?! como ta a minha menina..?
Nao keria crer.. era ele. O G. ele tinha voltado. Desencantou o meu numero ainda hoje nem eu sei como.
- Ouvi dizer k ja nao namoras.. tenho saudades tuas e tava a pensar se nao podiams ir beber um cafe para nos vermos..
Ainda hesitei.. tinha sido completamnte apanhada de surpresa.. mas aceitei sem pestnejar. Keria ve-lo, keria estar com ele.. ainda sentia akela excitação kuase impulsiva por ele. Nao tinha desaparecido. Encontramo-nos num cafe ao ar livre. trocamos conversas e puzemo-nos a par das novidades um d outro.. e a historia recomeçou.
Começamos a encontrar-nos outra vez smpre k podiamos. Era outra vez uma adolescente tolinha e apaixonada. Socialmente a vista dos outros eramos apenas meros amigos pois smpre fomos discretos e o unico gesto mais intimo k trocavamos em publico era apenas um olhar mais prolongado ou um sorriso maior do k devia. Poucos sabiam do k se passava, apenas os amigos mais proximos de cada um.
Contei-lhe que tinha feito um aborto, ele tinha que saber.. ja eramos os dois mais crescidinhos e smpre tinhamos sido sinceros um com o outros. axei k lhe devia contar. E contei..
Eleficou aborrecido, disse k lhe devia ter contado, k nao devia ter feito o k fiz e k nao se importava de ter sido pai..
Eu axava k ele era um idiota por estar a dizer akelas coisas knd n fundo nao devia sentir realmente o k tava a dizer. Pensei k ele dizia akilo k axava k eu keria e gostava de ouvir.. pork asim m tinha mais facilmente. Pork eu n fundo smpre lhe resisti. E pensava seriamente k idiota era eu s me deixa-se levar na conversa dele. Mas nao lhe levava a mal, no fundo eu gostava dakela atençao dele e deliciavamente a imaginar: "Afinal ele smpre gosta de mim.. smpre sou importante para ele."
Frequentavamos o msmo ginasio, e eu reparava k havia uma rapariga muito bonita k estava smpre perto dele, e k conversavam animadamente, k sorriam mt.. e akilo começou a mxer comigo. Começei a sentir raiva dela, tinha ciumes. Pensava k ele tinha algo com ela como tinha comigo. Cheguei a pergunta-lhe s tinham algo mas ele negou. Mas eu tambem nao acreditei. Continuava cm a ideia k nao estava em posicao de lhe exigir nada nem tao pouco de lhe pedir explicaçoes pork nao tinhamos nada assumido.. nao namoravamos. era uma relaçao sem responsabilidades. E mais uma vez decidi afastar-me. Comecei a recusar estar com ele.. a ser mais fria para ele, a evitar sitios k sabia k o ia ver.. nao keria sofrer. Keria eskecer akela relação. Keria k morresse no tempo. E mais uma vez começei uma relação com outra pessoa.. para eskecer. Era um rapaz k m tratava mt bem e k gostava verdadeiramente de mim. Mas faltou smpre algo k nao sabia descrever..
Ele desapareceu para ir para o Algarve e mais uma vez ficamos 1 ano sem nos vermos ou falarmos. Ate k um dia ele reeapareceu e mais uma vez m procurou..
Fikei doida e mais uma vez sentia-me apaixonada.. Mas eu namorava. ele sabia mas isso nao o demoveu a tentar-me. Xeguei aser infiel a esse namorado, a muito custo.. mas nao consegui evitar. fui ter com o G. com a ideia fixa n mente de knao lhe ia ceder, k ia resistir e k ia ser apenas um cafe.. apenas dois bons amigos k se reencontravam para matar saudades. mas o amor falou mais algo e depois d 1º beijo ja nao fui capaz de resistir fosse ao k fosse..
Tive remorsos pork o meu namorado nao merecia o k tinha feito e ele bom para mim.. nao o keria magoar. tinha carinho p ele mas sentia k nao o amava.. e assim acabei com a relaçao. Ficamos amigos.
Cai de novo nos braços de G., passavamos tardes juntos, mas como smre, knd nos encontravamos na rua apenas nos cmprimentavamos.. talves co um sorriso k adivinhava algo mais mas apenas isso.. um olhar p tras.. um olhar para o procurar.. mas so isso. Mas a noite knd ia ter com ele.. meu deus.. nao existia mais nada nem ninguem.. eramos so nos os dois. Faziamos amor de forma louca mas smpre com um amor k so ambos compreendiamos.. ele olhava para mim e n fim abraçavame contra ele.. e eu sentiame la no ceu.. com vontade de parar o tempo.. falavamos bastante de tudo.. relembravamos alturas e situaçoes. Eu estava apaixonadissima por ele.

Lmbrome de uma noite em particular em k passeava pela cidade e em k me deu vontade de o ver. telefoneilhe e pergunteilhe onde estava, k o ia buscar pork keria estar com ele.
- Es doida linda.. hoje nao da mesmo. amanha sim?
- Nao. kero tar cntg hoje. t a caminho de tua casa. desce.
- Eu estou com uma rapariga aki linda.. o k e k eu lhe digo?
- Nao m interessa. desenrrasca-te. mas despaxa-te pork t mesmo a xegar.
E ele veio mesmo. Vi a rapariga sair do predio e cheguei a sentirme mal por lhe ter estragado a noite.. mas knd o vi eskeci isso td.. e fomos amar-nos durante a noite toda.
- Es doida sabias?!
- Eu sei,mas teve k ser.
Continuava-mos a encontra-nos smpre que podiamos. Depois tivemos uns meses em k falavamos de vez em kuando mas k nao nos viamos. Uma noite fui com uma amiga a uma disco e knd olho para o lado.. vejo-o.. ainda tentei fazer k nao o tinha visto pork mais uma vez tentava eskecer pork axava k ja me estava a entregar demais akela relaçao k no fundo nao nos estava a levar a lado nenhum. Mas ele viu-me e veio ao m encontro .. leva-mos a noite toda entre olhares e indirectas k so nos percebiamos.. nao consegui evitar de o procurar com o olhar.. e knd o fazia acaba smpre por o encontrar tambem a olhar na minha direcçao..
Nessa noite viemos juntos para casa e passamos a noite juntos.
Depois mais uma vez voltamos a encontrar-nos regularmente.. ele pediu a xave de casa a um amigo e k estava vazia pois estava para alugar.
Telefonoume e pediume para ir ter com ele akela rua. Entramos e tinhamos a casa so p nos.. ele tinha arranjado umas velas, um colchao e comida para nos sem eu saber.
- keria fazer surpresa..
Passamos varias noites nessa casa. em k iamos nus ate a janela aberta para respirar ar fresco, suados e cansados.. depois comiamos, conversava-mos e voltava-mos para o kuarto..
Foi numa dessas noites, enkuanto estava deitada no peito dele a descansar-mos lado a lado, com ele a acarinhar-me o cabelo e as costas, k decidi eskecer o orgulho e dizer-lhe:
- sabes G. .. eu amo-te. smpre amei desde k nos conheçe-mos.
Ele olhou p mim.. beijou-me suavemente e disse-me:
- Ho pekenina.. eu adorote. es mt especial para mim..
Mais uma vez senti-me estupida por revelar um sentimento tao intimo e k nunca devia ter deixado k ele soubesse o k realmente significava p mim.. assim decidi uma vez mais k o sentimento nao era igual de ambas as partes e k tinha k eskecer de vez. Pork nao s ama alguem k nos adora.. Eu keria mais.. e ele nao sabia darme mais do k akilo k me dava na altura. Nao keria k ele pensasse k me tinha na palma da mao. Nao keria k soubesse k bastava ele estalar os dedos para m deixar tentada.
Nao consegui n entanto afastar-me dessa vez. ele estava perto, via-o todos os dias e o sentimento cada vez mais deixava de ser uma paixoneta para ser algo mais forte. E começei a ser um pouco mais exigente.. começei a apertar com o G. ele nem smpre podiaestar cmg e eu nao aceitaa isso.. keria certificarme k desta vez era a unica rapariga k ele tinha na sua vida. pergunteilhe varias vezes se tinha outra pessoa.. ele disseme smpre k nao e eu nao duvidava dele pork smpre tinha sido honesto cmg, nunca m tinha mentido. knd tinha namorada e estavamos juntos ele nao escondia isso d mim apesar de saber k eu nao gostava do k ele fazia a namorada. nao axava justo.
Ele podia mt bem mentirme ate pork eu nka conheci nem vi as namoradas ou engates dele. sabia delas pork ele m contava knd lhe perguntava. Mas s nao perguntasse ele tambem nada dizia acerca delas.
Um dia a caminho de casa cruzeime com ele de carro.. d outro lado da estrada ele passava n carro dele com uma rapariga ao lado..
Pensei instantaneamente k me tinha mentido pela primeira vez.
- Grande cabrao.. anda de caso e nao foi capaz de me contar.
Pensei isto pork axava k ele pensava k se me dissessse k eu mais uma vez lhe ia dizer para ter juizo e m afastar. Geralmente knd ele tinha outra rapariga eu nao keria tar cm ele e dizia-lhe:
- Enkuanto namorares nao kero nada cntg, nao e justo e eu nao gostava k me dizessem isso a mim. Mas knd acabares com ela liga-me k depois lg se ve..ate la, amigos a mesma mas nada mais.
E dessa vez foi ele k fugiu um bocado ao meu apertao.
Fikei magoada pork axava k ele m tinha mentido:
- G. de tods os hoemens k passaram na minha vida todos m mentiram de alguma forma.. mas a ti eu nao admito .. ate pork nka te dei razoes para o fazeres nem nka te exigi nada.
E ficamos assim mesmo.
Disse a mim mesma:
-Tens k te convencer k ele e cao k nao conhece o dono. é mt bom mas nao para namorar a serio.. vamos acabar por nos magoarmos um ao outro e é melhor k fike assim mesmo.

E mais uma vez tentei deitar p tras das costas.. deixei d lhe atender os telefonemas e responder as msgs.. Keria ignorar mas n fundo keria mesmo era nao o ver para evitar de voltar a cair nos braços dele pork a cabeça dizia-me k nao mas o coraçao lg a seguir dizia k sim com toda a força k tinha.. sabia k se tivesse contacto com ele ou o visse k o mais certo era nao conseguir dizer k nao. O sacana soube smpre deitar abaixo os muros k fazia a minha volta para m proteger dele.. e eu sempre gostei k ele se esforçasse para o fazer.. mas nunka kiz admitir.
Mais uma vez iniciei uma relação. Durou pouco tempo mas durou o suficiente para deixar marcas feias. pois fui mt mal tratada psicologicamente. durou 6 meses. Durante esse tempo ia para Lisboa todos os dias e acabava por me cruzar smpre com o G. no barco pois ele trabalhava em lisboa. Vinhamos smpre juntos n barco, a conversar. Continuava a haver dentro de mim uma excitaçao k nao sabia explicar e o meu coraçao batia mais rapido e as maos gelavam smpre k estava ao pe dele. Havia smpre um olhar mais terno, um sorriso mais intimo.. sentia-me constragida pork m sentia cmprometida ao pe dele. Ficava nervosa e cm receio k isso fosse visivel a tdos a volta. Era um controle enorme k fazia para tentar parecer k dominava a situaçoa e k tava apenas a conversar cm um amigo.. nao keria k ele percebesse k ainda o deseja-va e k ainda mexia e muito comigo. Ficava smpre com pena knd xegavamos a estaçao e cada um ia a sua vida. O tempo do caminho,, tao longo knd o fazia sozinha era agora uns meros segudos ao k m parecia. desejava msm poder parar o tempo para estarmos so ali juntos, a conversar e a olharmos um p outro.. mesmo sm nos tocarmos.
Começei outra relação com o M. esta bem diiferente de todas as outras k tive. é uma relação feliz. O G. ainda m visitou varias vezes knd ja namorava com o m actual namorado. mas nka houvenada. ele smpre deu indirectas de k m continuava a kerer.. se eu o kisesse. mas eu smpre lhe passei a mag de k estava feliz e k ele era passado. k ja nao ia haver mais nada entre nos. mas so Deus sabe o esforço k fazia para dizer algo k todos o meu ser cntrariava. eu desejava-o e keria tal como knd nos conhece-mos.. mas nao o podia dizer. nao keria mais aventuras.. keria uma relação estavel.. e isso o G. nunca me podia dar. por isso escondia o k realmente sentia dentro de mim. e escondia-o dele tambem pork snao o fizesse ele agrravame e beijava-me contra os meus protestos e dai eu sabia k ja nao conseguia resistir ao resto.
Mais uma vez ele partiu para os E.U.A desta vez para la ficar. Fikei tristissima mas ninguem percebeu pork disfarço smpre. Assim s passaram 2 anos. Perdi-lhe o contactos e durante esse tempo nao o vi, nao falei com ele e nem soube nada dele. mas ele m mandou os parabens atraves do hi5 da irma. Nunka se eskeceu d mim nessa data. Hoje tenho um namorado k realmente sinto k amo. é uma das pessoas mais importantes da minha vida e é akilo k smpre procurei num homem para mim e sabe realmente fazer-me feliz. Nao abdicava do M. para ficar com o G. ate pork este 1º sabe-me fazer feliz de uma forma k o G. nunca soube. Ja se fala em casamento.. filhos.. futuro.. e sei k tenho um homem maravilhoso ao meu lado k acima de tudo para ele esta a minha felicidade. ja o provou varias veze. O M. sabe d tudo da minha vida.. sabe k tive um caso com o G. mas nao sabe d tudo. so sabe k tivemso um caso e k ficamos amigos.. incomodame contarlhe algo mais pork nao kero k se sinta triste ou magoado por ainda haver outro tao presente na minha mente.
Hoje conto com 3 anos de namoro..
e ha pouco tempo estava no msn knd o G. apareceu na janela de conversação...
Fikei estática.. o k é k ia fazer.. falava com ele ou deixava-o ficar offline fingindo nao estar n cmptador nessa altura??!
Acabei por lhe responder e falamos um bcado. O G. acabou por relembrar td o k passamos e disse k tinha msm mts saudades minhas.. isso mexeu cmg.
Desde ai temos trocado emails. Ele diz k nka m eskeceu e k ainda pensa mt em mim mesmo n outro lado d mundo. e k dava td pa m ver outra vez.
No fim acabou p m dizer k knd um dia volatr k m vai procurar ker eu keira ou nao pork m ama e k vou ser smpre uma pagina aberta na vida dele.
Diz tambem k acredita k a nosso historia nao acabou e k um dia ainda nos vams reencotrar e acabar juntos nem k seja knd ja formos velhos.
Sintome triste cmg msm pork sinto k de certa forma e uma traiçao ao m namorado eu desejar o G. e no meu intimo kerer ainda estar com ele. Xego a desejar k ele volte para o ver.. tenho saudades de tar cm ele e a lmbrança dele ainda e mt viva em mim.
No fundo nao sinto k seja traiçao pois este amor pelo G. e diferente de tdo o k considero traiçao,, nao é pork nao amo o M. Nao é por falta de desejo ou de ser feliz..
E por nao conseguir evitar sentir o k sinto.. é mais forte do k eu.. é um iman na minha vida do kual e sinto k tento fugir mas k esta constantemente a puxarme de volta.. é uma sombra k desaparece durante o dia mas ha noite esta ali de novo silenciosa e kuase imperceptivel a olhar para mim.. eu viro costas mas ela acaba smpre por s atravessar a minha frente.. e eu sofro com isso pork kero resistir mas sintome perder a força para isso. Kero dizer nao mas tda a minha alma grita Sim..

Nao sei como vai acabar a minha historia.. se o G. smpre me vai procurar ou telefonar se vier a portugal. e também nao sei o k irei fazer.. se me vou entregar nos braços deste amor proibido ou s vou uma vez mais lutar contra ele contra akilo k sinto e esperar k uma vez mais passe e me de umas treguas de tempo.
O meu amor nem smpre foi proibido.. tornou-se proibido a partir do momento em k para estar com ele tenho k magoar e desiludir outros. E facil dizer k por amor vale tudo, k o importante e sermos felizes e k temos k seguir o nosso coraçao.. mas do dizer ao fazer sao dois passos mt grande e k mts vezes sao condenados tanto pela familia como pelos k estao a nossa volta e k nao compreendem. Principalmente se depois a nossa historia de amor nao acabar como imaginava-mos. Somos considerados imaturos, infantis, ingratos, irresponsaveis e loucos.
As loucuras sejam por amor ou klkr outra so sao aceitaveis knd acabam bem. Ai somos uns herois k lutamos contra td e todos e conseguimos o k keriamos.. se falhar-mos nka mais somos os mesms e parece k nunaca mais somos pessoas confiaveis e ideoneos..
Mas a vida e mesmo assim..
A vida por vezes e madrasta e o destino é injusto connosco.
Dou por mim muitas vezes a pensar kual sera a razao para o G. continuar a aparecer na minha vida apos tantos anos e knd seguimos caminhos tao diferentes.. ha aki um elo k nunca se partiu.. e nao foi por nao o termos tentado fazer.
Será o meu destino acabar por ficar com ele.. ou k?? k papael tera ele na minha vida?
Nao sei.. Talves um dia venha a saber.
Esta e a minha Historia de amor proibido k ainda hoje me atormenta e predura.. e k pelo k vejo nao vai acabar tao cedo.

Invejo seriamente o homem ou mulher k apenas tiveram um amor verdadeiro na vida e k com ele conseguiram ficar. Nao sabem a sorte k teem..

Escrevi aki pork precisava de desabafar sem ter medo k m condenassem ou jusgassem.

Desabafei tambem para que quem ler e esteja n mesma situaçao perceba k nao esta sozinho e k ha casos bem piores k o seu.. ou melhores.
K nao está maluco e por vezes quando pensamos k estams a ser imaturos e infantis.. agarrados a uma paixao sem nexo ou razao de ser.. é apenas a vida a pregarnos partida e a brincar connosco..

é triste mas é mesmo assim..

Bem haja a todos os k tiveram tempo e paciencia de ler o meu testemunho.
Um dia talvez ainda escreva um livro..






© 2007-2018 by Dicionário online de português
Procure em mais de 5 milhões de palavras.
Sobre nós | Nossa história | Dúvidas? | Banner | Regras e termos de uso | Política de privacidade | Programa de Afiliados

Projeto de Conhecimento - a fim de promover o idioma português e reforçar a importância individual de palavras em português com aula virtual (perguntas e respostas), traduções em inglês, espanhol e alemão, significados, sinônimos e verbos. Seu dicionário português online.